sábado, 23 de junho de 2012

Fábio Bianchini vive um português em Marilha, amor para 400 anos - São Luís

Fábio Bianchini, Tatyana e Nilson Takashi
Na noite desta sexta-feira,  22 , o ator Fábio Bianchini e o diretor de Teatro Alvaro Assunção participaram da pré-estreia do filme Marilha, amor para 400 anos - São Luís. Também estavam presente a première maranhense, a atriz Tatyana Matheus, o ator Mário Cândido e o diretor Nilson Takashi.  A comédia romântica que  é ambientada na Praia Grande gira em torno de uma índia tupinambá, chamada Marilha, que teve o filho raptado e foi abandonada pelo marido português. Seis meses após o ocorrido, ela resolve reabrir a Pousada Portuguesa, de propriedade do ex-marido, e a rebatiza de Pousada Marilha, que no filme representa a cidade de São Luís.  O filme traz as lendas e histórias curiosas de São Luís do Maranhão e faz uma leitura sobre o confronto entre franceses e portugueses, quando da colonização da cidade. A lenda da serpente encantada e até a do milagre de Guaxenduba.
Em julho o filme estreia no Maranhão, e em 2013 nas principais capitais brasileiras.
Foto Graça Paes

Flip

Um debate reunindo o escritor João Ubaldo Ribeiro e o dramaturgo Walcyr Carrasco em torno dos cem anos de Jorge Amado é um dos eventos especiais da Flip - Casa da Cultura. De 4 a 8 de julho, 17 encontros, entre leituras, peças de teatro, bate-papos, filmes e lançamentos de livro ocuparão o casarão no Centro Histórico de Paraty.  Participantes da programação principal da Tenda dos Autores, Javier Cercas, Stephen Greenblatt  e Silvia Castrillón participam também de debates na Flip-Casa da Cultura, permitindo um contato mais intimista com o público.

Para Collor Rio+20 foi um sucesso

Para o senador Fernando Collor, presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional e autor do requerimento que resultou no pedido do Brasil às Nações Unidas para o Brasil sediar a Rio+20, o evento alcançou êxito, apesar de grandes blocos agirem contra ele. A seu ver o documento final
- Está muito melhor do que os mais pessimistas diziam.
 Segundo Collor os dois maiores blocos econômicos, a União Européia, os Estados Unidos e o Canadá, "trabalharam contra o sucesso da Rio+20".

Sky é acusada de boicotar o canal "Rá Tim Bum"

A Fundação Padre Anchieta - centro paulista de Rádio e TV educativas - deseja fazer um manifesto público contra a Sky. O motivo: A empresa de televisão por assinatura retirou inúmeros pacotes da TV Rá Tim Bum. O conselho da Fundação pretende tomar providências contra um possível boicote à emissora. A direção presume que a Sky não considerou o caráter educativo do canal infantil, único com absolutamente toda programação nacional e livre de publicidade. Até o final de 2011, o Rá Tim Bum estava presente na metade dos pacotes oferecidos pela operadora, enquanto hoje só consta em um deles. A Sky, no entanto, afirma que não há boicote, alegando apenas tratar-se de uma reorganização dos pacotes de canais. Por Rogério Tadeu/SP

Casa Cor Amazonas 2012

O colunista Júlio Ventilari, da Critica de Manaus, focalizará na Casa Cor Amazonas 2012,  que será aberta dia 12 de setembro, a galeria das grandes damas da sociedade, como Neuza Brandão, Vânia Lustosa Sabbá, Bozi Vianez, Marlene Souza , Maria Emilia Mestrinho e Ursulita Alfaia.

Presente sustentável

Procurados pelo cerimonial Itamaraty, as empresas Público Alvo Embalagens e Sobral Design, são os responsáveis pela a confecção do presente, que a presidenta Dilma Roussef, entregou as 200 delegações e aos 150 chefes de Estados que participaram do evento Rio+20. Criado exclusivamente pelas empresas cariocas, tudo foi pensado, desde o corte da caixa, dobradura, embalagem, design, usando e abusando do assunto que esta em voga: a sustentabilidade.

Cinema no Palácio

Filmes seguidos de debates. Essa é proposta do Cinema no Palácio, programa desenvolvido pelo Centro Cultural do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro. Em julho o projeto exibe o quarto filme da mostra, que esse ano traz os destaques do FilmAmbiente, realizado no Rio de Janeiro em novembro de 2011. O documentário selecionado para o dia 2,  é o francês A Terra desnorteada, de Stéphane Nicolopoulos e Yanick Rose. O filme aborda as consequências de uma possível inversão dos polos magnéticos da Terra.