sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Mais notícias no eixo RJ-SP

O jornalista paulista Yuri Antigo, criador do blog Society Carioca e colunista da revista Go Where Rio, lança neste sábado, 10, o site Society Rio-SP,   www.societyriosp.com.br.

Dia de praia em Manaus

Artistas convidados do 9° Amazonas Film Festival visitaram hoje, a famosa  praia de água doce,  em Manaus. Depois de um mergulho a turma ainda curtiu um passeio de barco.
Fotos Orlando Oliveira / AgNews

Rio de Janeiro construirá novo autódromo

O Ministério do Esporte e o Exército assinaram hoje um convênio que garante ao Rio um terreno para a construção de um novo autódromo na cidade. Uma área de 2 milhões de m² que pertencia às Forças Armadas foi repassada ao ministério para que possa receber o Autódromo de Deodoro. A inauguração da pista deve ser em julho de 2014. A intenção do prefeito carioca Eduardo Paes é "roubar" de São Paulo o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, hoje disputado em Interlagos. Será que Paes consegue a façanha? O GP Brasil de F1 é no momento o maior evento paulistano com relação a valores movimentados por turistas. Por Rogério Tadeu/SP

Navegando rumo ao Brasil

Também chega ao Brasil, com  primeiro escritório em Santos e, depois, no Rio de Janeiro,  a holandesa Imtech Marine. Focando na indústria de navegação, a empresa quer ainda abrir escritórios em Recife e outro no estado do Rio Grande do Sul.

Mais uma no Rio

A noruguesa Agito Technical Dynamics vai abrir um  escritório no Rio através da nova subsidiária, Agito Técnica Dinâmica do Brasil. Especializada em serviços de análise para a indústria de óleo & gás, vai  aumentar a próspera  base de negócios noruegueses no Rio de Janeiro.

Tá dominando

A empresa americana Midwestvaco, sediada em Richmond, na Virginia, comprou os 50% restantes que ainda não possuía na fluminense Resitec. Agora passa a ter mais  115 funcionários em seu quadro que já possui 16 mil ao redor do mundo.

A espera de dias nebulosos

Antes de conhecer as penas do STF, mas já se preparando para algo pesado, Kátia Rabello começou a "se preparar psicologicamente" para a prisão. No caso dela, a adaptação será dramática: herdeira de empreiteiros e banqueiros, nascida em berço dourado, viveu para a dança até 2001, quando assumiu a direção do Banco Rural em sucessão da irmã falecida em acidente. Ela foi condenada no mensalão por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta e evasão de divisas.