terça-feira, 10 de setembro de 2013

Cantiga por Luciana

No show  que marcou a volta de Beth Carvalho aos palcos cariocas, no último sábado no Vivo Rio, a  madrinha do samba recebeu a sobrinha e afilhada musical, Lu Carvalho. A moça  cantou duas músicas de seu CD O Samba que eu sei,  e voltou no bis. Lu  segue acompanhando a tia nesse mesmo show que estreia em São Paulo no  dia 18 de outubro.
Um dos momentos mais emocionantes da noite foi  quando Lu entrou no fim da apresentação no telão da música Cantiga por Luciana. "Quando ainda estava na  barriga de minha mãe,Vânia Carvalho, a canção foi classificada em primeiro lugar no IV FIC Festival Internacional da Canção de 1969, no Rio de Janeiro. Defendida  tanto na fase nacional como na  internacional,  pela cantora Evinha. Fui como 'musa inspiradora'". disse a cantora  emocionada. Edmundo Rosa Souto, um dos autores da canção,  também foi tomado pela emoção. Ele  estava bem de frente para o palco e foi  as lágrimas no mesmo instante.
Na foto ao lado,  Lu Carvalho depois do show entre  Edmundo Souto e o produtor Toninho Geraes.

Os Milagres de Jesus

A Rede Record, em parceria com a Academia de Filmes, escolheu a cidade paranaense de Maringá, no interior do Paraná, para gravar cenas da próxima minissérie Os Milagres de Jesus
Maringá ganhou a preferência por ter plantações de trigo, consideradas ideais para o cenário que o autor Renato Modesto e sua equipe desejam imprimir na trama, que é de enredo bíblico.
As primeiras cenas na cidade deverão ser rodadas entre o fim de outubro e o começo de novembro, mas ainda não há cronograma definido. Esta não será a primeira vez que o Paraná servirá de cenário para uma produção da Record. Em 2009, a emissora levou uma grande estrutura, além de técnicos, atores e diretores para Foz do Iguaçu, onde foram gravados os primeiros capítulos de Promessas de Amor, novela de Tiago Santiago.

Serra Pelada terá sessão de gala no Festival do Rio

Juliano Cazarré e Júlio Andrade
O filme Serra Pelada, dirigido por Heitor Dhalia (À Deriva e O Cheiro do Ralo) encerrará o Festival do Rio 2013, um dos principais eventos de cinema do país. O longa será apresentado em sessão de gala, programada para 9 de outubro, no  Cine Odeon Petrobrás. Cerca de 600 convidados assistirão ao filme ao lado do elenco e equipe.
Serra Pelada que tem estreia prevista para 18 de outubro nos cinemas brasileiros, levará às telas  uma viagem para a maior mina a céu aberto dos tempos modernos. O ano é 1980.  Os amigos Juliano (Juliano Cazarré) e Joaquim (Julio Andrade) deixam São Paulo em busca do sonho do ouro. Os dois chegam à Floresta Amazônica como outros milhares de homens, repletos de sonhos e ilusões. Mas a vida no garimpo muda tudo. A obsessão pela riqueza e pelo poder os destrói. Juliano se torna um gangster. Joaquim deixa seus valores para trás. Uma história sobre a febre do ouro, sobre ganância e violência. Sobre uma grande amizade e seu fim.
O elenco traz também Sophie Charlotte, Matheus Nachtergaele e Wagner Moura que, além de atuar, é coprodutor do filme. O roteiro é de Vera Egito e Heitor Dhalia, e a produção é dele em parceria com a Tatiana Quintella.

Lá é assim

Uma taiwanesa foi  condenada a 298 anos de prisão por manter relacionamento com homem casado.

Festival do Rio 2013

Durante 15 dias o Festival do Rio 2013 vai apresentar 350 filmes de mais de 60 países, espalhados por cerca de 30 locais de exibição, realizar oficinas, palestras e seminários no RioMarket e muito mais. O Festival abre sua 15ª edição com exibição do aguardado Amazônia – Planeta Verde, a maior produção cinematográfica já realizada sobre a região, de Thierry Ragobert, em noite de Gala no Odeon Petrobras. O público vai poder conferir os filmes mais esperados, descobrir raridades, votar no melhor da Première Brasil, participar de debates e de sessões especiais com a presença de personalidades do cinema mundial.
São 350 filmes divididos por mostras, entre eles, Blue Jasmine, de Woody Allen; Terra Prometida, de Gus Van Sant; Spring Breakers: Garotas Perigosas, de Harmony Korine; Pussy Riot - A prece punk, de Mike Lerner e Maxim Pozdorovkin; Gravidade (Gravity), de Alfonso Cuarón; Diana, de Oliver Hirschbiegel; A Filha de Ninguém, de Hong Sang-soo; As Ondas do Rádio (a Oeste), de Lionel Baier;  entre outros.
O Festival dedica uma retrospectiva especial ao diretor americano Paul Schrader, que vem ao Rio receber homenagem pelo conjunto da obra. Na seleção, o polêmico The Canyons e alguns de seus maiores sucessos, como A marca da pantera, O gigolô americano, Mishima: Uma vida em quatro tempos e outros.
Ainda pouco conhecidos no Brasil, os cineastas franceses Alain Guiraudie, (prêmio de melhor diretor da mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes pelo filme Um Estranho no Lago) e Claire Simon (que vem apresentar seu último longa Gare du Nord) ganham retrospectivas.
Por conta das celebrações da Alemanha no Brasil, o país será homenageado no Festival com as mostras Foco Alemanha e mostra Escola de Berlim.

Alô?!

A Telecom Itália continua na mira do egípcio Naguib Sawiris, embora a imprensa italiana chame a atenção para a preferência na aquisição da espanhola Telefônica. Coitadinhos.

Martelo batido

Uma operadora de caixa de rede de supermercados será indenizada em R$ 10 mil por ser frequentemente chamada de "lerda" pela sua encarregada, além de ser obrigada a trabalhar de pé e ser impedida de ir ao banheiro. A decisão é da 3ª turma do TST.

Hora de recuperar

O comércio do Rio de Janeiro está empolgado com o pagamento da primeira parcela do 13° salário aos aposentados e pensionistas do INSS, que colocou cerca de R$ 1,3 bilhão na economia do estado. Segundo Aldo Gonçalves, do CDL-Rio, grande parte deste dinheiro será destinado ao consumo, com isso aumenta a chance de recuperação do setor que perdeu muito com as manifestações de rua que aconteceram em junho e julho.