sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Flor do Caribe

Elenco de Flor do Caribe se reúne em churrascaria da Barra da Tijuca para assistir juntos ao último capítulo da trama das 18h, da Rede Globo. Fotos Ag. News

Em tempos de Rock in Rio...

David Guetta foi dar uma voltinha no shopping Fashion Mall, em São Conrado, e logo foi cercado por fãs. O Rio já respira RIR. Foto Daniel Delmiro/AgNews

Ziraldo vai pagar indenização

Ziraldo deve pagar, junto com ex-prefeito de Foz do Iguaçu, R$ 65 mil por irregularidades na realização do 3º Festival Internacional do Humor Gráfico das Cataratas do Iguaçu. A 3ª turma do TRF da 4ª região diminuiu o valor de R$ 200 mil fixado na sentença e manteve os direitos políticos do escritor, suspensos por decisão de 1ª instância.

Mulheres querem sexo casual em festivais de música

Com o início do Rock in Rio,  o site C-date (www.cdate.com.br), site de relacionamento alemão voltado para encontros casuais, constatou uma curiosidade durante uma pesquisa realizada com 21.423 usuários em 11 países. Segundo o levantamento, as mulheres são as que mais procuram por sexo casual quando participam de festivais de música.
A pesquisa com os usuários revela que ao todo, 62% das mulheres que costumam ir aos festivais estão à procura de sexo casual. Dividido por nacionalidade, as alemãs são as que mais buscam encontros desse gênero nas festas (79%). Já entre os homens, a Holanda ficou no topo das respostas com 90% dos votos.
Por sua vez, a pesquisa também encontrou um país, onde homens e mulheres parecem curtir os festivais em comum acordo. Na Noruega, tanto eles quanto elas tiveram maioria quando o assunto foi apenas 'se divertir' nos festivais. 70% dos noruegueses afirmaram que não procuram por sexo casual nesses eventos, enquanto as mulheres registraram 67% dos votos.
A imagem que os festivais passam para as pessoas que não os frequentam é bastante ligada à liberdade sexual, Por isso, a maioria das pessoas que vão aos shows pensam desta forma. Ou seja, 47% dos entrevistados acreditam que há muito sexo casual durante os dias de evento. A pesquisa ainda não foi finalizada no Brasil.

Acredite se quiser

Motoristas de juízes do Rio de Janeiro ligaram para uma importante rádio da cidade queixando-se que terão de trabalhar neste fim de semana, sem horas extras, só para levar familiares dos juízes ao Rock in Rio. É mole?

Elas são Armani

Artistas e socialites cariocas marcaram presença no desfile da coleção Outono/Invernoda grife  Giorgio Armani, nesta quinta-feira, 12, no Village Mall, na Barra.  Fotos Vera Donato

Powered by Cincopa

Recuperada, Beth Carvalho volta à cena carioca

Beth Carvalho e Mumuzinho foram na noite desta quinta-feira, dia 12, ao Teatro João Caetano assistir a comédia musical Favela. No elenco, vários nomes, entre eles Gabriel Chadan, que está no elenco de Amor à Vida
O espetáculo  traz um olhar sem estereótipos sobre a favela. O Musical propõe mostrar alegrias, dramas e dilemas vividos por qualquer pessoa, more ela onde morar.

O Amazonas é delas

Por causa da minúcia e da preocupação com os detalhes, o segmento Eletroeletrônico, o mais rentável do Polo Industrial de Manaus (PIM), é composto por 64% de mão de obra feminina. Essa foi uma das informações passadas pela coordenadora geral de Estudos Econômicos e Empresariais da SUFRAMA, Ana Maria Souza, durante a palestra “Contribuição Feminina no Fortalecimento e Desenvolvimento da Zona Franca de Manaus (ZFM)”, nesta quinta-feira, 12, na 21ª edição do Congresso Nacional da Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica, em Manaus.
Ana Souza delineou e contextualizou vários estudos econômicos enfocando a força de trabalho, destacando dados do Brasil e do Amazonas. No mais recente estudo sobre a População Economicamente Ativa (PEA) - formada por 93,5 milhões de pessoas na faixa etária apta para trabalhar e que busca emprego - a representante da SUFRAMA destacou que os números do Estado são equivalentes aos nacionais. Nos grupos dos que não têm o ensino fundamental completo e os que detêm diploma de Ensino Superior, os números do Amazonas e do Brasil são iguais. São 64% de homens e 36% de mulheres no grupo dos com pouca instrução formal; e 56% de mulheres e 44% de homens no conjunto dos que concluíram um curso superior.
Em seguida, a economista salientou as conclusões de um estudo sobre os chamados jovens “Nem-Nem”. Jovens na faixa dos 19 a 24 anos que não trabalham nem estudam cujo total é de 3,21 milhões brasileiros. Desses, 75% são formados por mulheres, sendo que 43% são mulheres que tem filho e um milhão não tem ensino fundamental completo.
A coordenadora também ressaltou que de 2002 a 2011, o crescimento de emprego total no Brasil foi de 19,6%, enquanto no Amazonas foi de 86,4%. No caso do acréscimo de empregos no setor industrial, no Brasil o percentual foi de 12,4% e no Amazonas, 39,4%. No caso da mão de obra feminina, o crescimento geral de empregos no Brasil foi de 22% e 81,7% no Amazonas. No setor industrial, as vagas para mulheres aumentaram em 12,6% no Brasil e 52,9% no Amazonas.