quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Risco

Desde ontem, Dia Internacional do Farmacêutico, os profissionais desta categoria em todo o País podem receitar medicamentos que não exigem prescrição médica. A resolução do Conselho Federal de Farmácia já foi criticada e será contestada na justiça pelo Conselho Federal de Medicina.
O Brasil é mesmo um país curioso. Existem inúmeras universidades com cursos de jornalismo e qualquer individuo sem diploma pode exercer a profissão, agora Farmacêuticos, que sabem tudo da composição dos medicamentos, sem, no entanto, saber como detectar doenças, podem receitar remédios. Ah, Brasil...

No laço

O Senado aprovou ontem o Projeto de Lei 83/11, que reconhece e regulamenta a profissão de vaqueiro. A proposta segue para a sanção da presidente Dilma.

Asiáticos serão os novos milionários mundiais

Americanos e canadenses com mais de um milhão de dólares em ativos financeiros totalizaram no ano passado uma fortuna de 12,7 mil milhões - cerca de € 9500000000000 -  o equivalente ao PIB da China. Este valor será ultrapassado no próximo ano pela riqueza coletiva dos milionários da Ásia, de acordo com cálculos da Capgemini e do Royal Bank of Canada. É que:  as trocas dinâmicas da Ásia, e em particular  de Tóquio, impulsionadas pela recuperação econômica do novo primeiro-ministro Shinzo Abe, conhecido pelo apelido Abenomics,  aliadas ao fato do arquipélago japonês abrigar  metade dos milionários asiáticos trarão um novo cenário econômico. Os ativos asiáticos devem atingir a casa de 15,900 bilhões em 2015.

Sexo frágil

De acordo com relatório divulgado pelo Banco Mundial em 79 países as mulheres ainda não podem escolher livremente a sua profissão. Na Rússia elas não podem, por exemplo, ser motorista de caminhão de mercadorias. Esta é uma das 456 ocupações que as mulheres russas não podem ter. Em Belarus, elas não podem tornar-se carpinteiros e no Cazaquistão, ser lenhadora também é proibido.
Dos 143 países pesquisados, 79 têm leis que impedem as mulheres de ascender aos mesmos trabalhos que os homens. A Europa Oriental e Ásia Central, em particular, têm listas de ocupações proibidas.

Sylvia Bandeira faz noite de autógrafos

Com 35 anos de profissão, com currículo cheio de participações em programas humorísticos, novelas e minisséries da TV brasileira, além de teatro e cinema, a atriz Sylvia Bandeira acaba de escrever o seu primeiro livro de memórias, Mamãe Costura e Esta Noite Vou Te Ver, com orelha assinada por Luiz Alberto Py, psiquiatra, psicanalista e escritor.  No  livro, que será lançado amanhã,  na Livraria da Travessa, em Ipanema, ela conta  histórias de sua vida, memórias de quando era criança, a visão de mundo durante a adolescência, as conquistas como mulher e  o reconhecimento na profissão.

Festival do Rio

O repórter investigativo norte-americano Jeremy Scahill, que seguiu o rastro da mais alta e secreta elite do exército americano, o JSOC, conversa com público e jornalistas no debate Segredos e Mentiras após a estreia  do documentário Guerras Sujas da mostra Fronteiras, no sábado, às 16h no  Estação Botafogo 1. Também participa do bate-papo o colunista norte-americano Glenn Greenwald,  responsável por revelar que, tanto Brasil quanto a Presidente Dilma Roussef estariam sendo alvo de espionagem pelo Governo Americano. Atila Roque, diretor de Anistia Internacional Brasil, age como mediador.

Jeremy Scahill é correspondente da National Magazine e autor do best- seller Blackwater: The Rise of the World's Most Powerful Mercenary Army – « Blackwater :  A ascenção do exército  mercenário mais poderoso do mundo » lançado pela Cia das Letras.  No documentário, Scahill defende a ideia que a chamada ‘Guerra ao terror’, longe de estar declinando,  se expande exponencialmente durante o Governo Obama. O filme  venceu o prêmio Cinematography Award for U.S.  no Festival de Sundance 2013.