terça-feira, 9 de setembro de 2014

Vida fácil?

Um pesquisa realizada pelo Observatório da Prostituição -  projeto de extensão do Laboratório de Etnografia MetropolitanaLeMetro/IFCS-UFRJ - mostrou que a Copa do Mundo foi considerada “ruim” pela maioria das trabalhadoras do sexo  no Rio de Janeiro. Apesar da presença de um número significativo de turistas (nacionais e estrangeiros) na  cidade, houve um declínio no comércio sexual durante os 32 dias do evento. Dos 83 pontos de prostituição pesquisados, apenas 17 locais registraram aumento de atividade e em 6 outros pontos fluxo de clientes foi normal. Em contraste, nos demais 60 pontos – inclusive na Vila Mimosa (onde trabalham cerca de 1.000 mulheres) – a queda estimada no movimento de clientes variou de 30% a 50% entre 12 de junho e 13 julho. Tá feia a coisa...