quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Carlinhos Brown ganha posto de Rei da Percussão da Portela

Carlinhos Brown vai reforçar o time da Portela em 2015. O músico estará à frente da bateria, ao lado de mestre Nilo Sérgio e da rainha Patrícia Nery, estreando no posto criado pela diretoria  especialmente para ele: Rei da Percussão da Portela.  Brown, que conheceu a quadra em setembro passado e que prestigiou a noite da escolha do samba em outubro, terá novo contato com os portelenses na próxima quarta-feira, 3, para a apresentação oficial na nova função, durante ensaio das alas de comunidade, com a presença de todos os segmentos.
Antes da ida à quadra, o artista, considerado um dos maiores percussionistas do país, visitará o barracão da escola, na Cidade do Samba. Na visita, além de conferir os preparativos para o desfile, o novo bamba portelense vai conversar com o carnavalesco Alexandre Louzada e com Luiz Carlos Bruno, diretor de carnaval, sobre detalhes da participação dele no espetáculo de Segunda-Feira de Carnaval na Marquês de Sapucaí. Ajayô!!!!!!!

Paris,1990

A artista plástica Melinda Garcia faz sua estreia oficial  no campo da pintura, dia 3, com a abertura da exposição no Shopping Casino Atlântico. A coleção Paris, 1990 pelo MCMG  conta com seis obras inéditas em pintura a óleo,  que estão prestes a completar 25 anos e estavam guardados a sete chaves até hoje.  s obras foram pensadas e concebidas durante estadia da artista em Paris, em janeiro de 1990. O período marcou a transição de Melinda para os trabalhos em pintura, que até então era veterana como escultora. 
No acervo, as obras retratam reflexões sobre a existência humana e seu papel real no mundo moderno. O quadro Metamorfose  foi a primeira obra criada para esse acervo, que retrata a percepção humana sobre o estado em os estereótipos são deixados em segundo plano, como diz a própria autora “metamorfose é quando deixamos de lado as muletas dos condicionamentos”.
Para democratizar o acesso às suas obras, a artista vai disponibilizar seus quadros em formatos variados para impressão, além das figuras originais que serão expostas em sua galeria, no dia do evento.

Ensaio sensual

Musa da edição de dezembro da revista Mensch, a atriz Raquel Nunes posou para as lentes do fotógrafo italiano Alessandro Cecconi. Além das fotos sensuais que mostram toda a sua beleza e charme, a publicação traz uma entrevista onde a bela fala da carreira e vida pessoal. Casada há 9 anos e mãe de dois filhos, Raquel conta como consegue manter acesa a chama em relacionamento duradouro. “Devemos procurar sempre enaltecer e lembrar as qualidades do parceiro com quem se casou, sendo amigo, companheiro e romântico. Misturando esses ingredientes, conseguimos continuar amando, conseguimos ser cúmplices e conseguimos fazer um sexo maravilhoso!”; comenta a atriz que ainda fala onde os homens estão acertando e errando na hora de conquistar e manter uma mulher. “Acho que estão perdendo um pouco o romantismo e a gentileza no trato com a mulher. A mulher ainda gosta de ser paparicada, tratada com carinho, com favores, com atenção”, conta Raquel.

Partituras no Asfalto, de Bel Pedrosa

A fotógrafa Bel Pedrosa fez vernissage  da exposição "Partituras no Asfalto", na noite desta quarta-feira, 26, na  Gustavo Rebello Arte, no Rio. A exposição é um ensaio geométrico e abstrato de colagens de fotos da sinalização de trânsito no asfalto de várias cidades, da fotógrafa carioca. A mostra, que já passou por São Paulo, chega agora ao Rio de Janeiro e fica até  20 de dezembro. 
Fotos Marco Rodrigues

Daniel Del Sarto será o mestre de cerimônia da apresentação da Orquestra de Vozes Meninos do Rio

A Orquestra de Vozes Meninos do Rio, com cerca de mil alunos da Rede Municipal de Ensino, se apresenta, nesta sexta-feira, às 16 horas, na Praia de Copacabana, altura da Avenida Princesa Isabel. No repertório, sob a regência do maestro Júlio Moretzsohn, músicas como Eu sei que vou te amar (Tom Jobim), Roda que se mexe (Fernanda Abreu), Cantos de Natal, entre outras.  A Secretária Municipal de Educação, Helena Bomeny, participará do evento, que também terá apresentação do cantor Daniel Del Sarto.

Sururu no Japão

O grupo Sururu na Roda está em turnê pelo Japão. No total serão 22 cidades visitadas com uma apresentação em cada. O primeiro show acontece no   Nakano Plaza, em Tóquio, o mesmo palco onde já pisaram Sarah Vaughan e Scorpions.
Animados com a sexta visita à Terra do Sol Nascente, o  grupo compôs uma música especialmente para a turnê "O Samba não tem Fronteiras", que traz a ideia de que o samba vai a todos lugares, se misturando com a cultura local. A letra cita a gastronomia japonesa, a gueixa, o imperador e outros símbolos do país. Um clip - com legendas em japonês - foi gravado especialmente para divulgar a canção.


Samba Sem Fronteiras

Na levada do tantan
Mete a mão no pandeiro
Com o ronco da cuíca
O samba já vai começar
Pega o Cavaquinho, chama o violão
Vou pegar a ponte aérea do Brasil para o Japão

Não chore linda morena, te levo no meu coração
O samba que canto por todos os cantos eu vou cantar lá no Japão
Te juro quando eu voltar, de mim você não vai ter queixas
Eu serei seu samurai e você a minha gueixa

O samba não tem fronteiras no mundo inteiro é sempre cantado
Samba enredo, samba canção, samba de breque, samba versado
Ele é minha bandeira, é minha fé, minha religião
Sururu está formado pra cantar lá no Japão

Pra cantar samba no Japão
Ô, ô, ô, ô
Pra cantar samba no Japão
Batendo na palma da mão

Provei o bolinho de arroz, sashimi, yaksoba e salmão
Pra cantar samba no Japão
Pra cantar samba no Japão

Tempura, saque e sushi, só faltou meu arroz com feijão
Pra cantar samba no Japão
Pra cantar samba no Japão

Até o Imperador vai dançar miudinho e cantar o refrão
Pra cantar samba no Japão
Pra cantar samba no Japão

O samba não tem preconceito vem junto com a gente cantando o refrão
Se você não consegue cantar nem sambar, bate na palma da mão
O samba vem lá do terreiro, roda o mundo inteiro causando emoção
O meu papel de sambista é cantar pelo mundo e até no Japão
O sambista é um mensageiro representante de uma nação
É a voz do povo brasileiro ao som do cavaco, pandeiro e violão

Du Masset lança Moral

Acostumado a enfrentar desafios, o  jovem cantor carioca Du Masset mergulha definitivamente no universo musical e lança seu primeiro EP,  Moral. Moral deriva do latim mores ''relativo aos costumes'' e com esta premissa Du vem com a vontade de questionar valores, regras e julgamentos. Contendo sete musicas autorais, o cantor tenta mostrar de sua forma o quão instável e mutante é o ser humano, evidenciando a forma hipócrita em que vivemos em nosso cotidiano. Em um primeiro cenário, Descabelar, ele mostra os dois lados de um relacionamento no qual uma pessoa pensa estar no comando mas se descobre em desespero, se descabelando por não ter seu amor correspondido. A segunda musica do álbum,  denominada Moral  fala da alternância de papeis entre os dois lados de uma relação, na qual alguém perde a moral e se contradiz em seus próprios problemas quando a verdade vem a tona. Seguindo esta vertente, a sua terceira musica Me vencer fala do jogo da conquista demonstrando as estratégias da sedução e o poder convidativo de um drinque como fator de socialização.  Sua quarta musica Desapego, seu Single, descreve a realidade de um fim de relacionamento e destaca a dificuldade de perceber esse exato momento evidenciando suas nuances. Foi Mais (Interlúdio) é quinta do álbum, é também a mais pessoal do EP, essa pequena composição o define como pessoa em sua totalidade. Pra Alguns (Você é quem você é), sexta musica do álbum, diferentemente da música anterior, expressa a visão externa assim como o julgamento e bullying alheio. A sétima e última musica Só Você (Nã Nã Nã Nã) que foi seu ponto de partida, argumenta sobre a difícil escolha entre amor, amizade e o medo de perder.
Além de cantar, Du Masset é professor de canto formado por Seth Riggs que desenvolveu a técnica Speech Level Singing (SLS). Seth foi professor também de nomes como Michael Jackson, Stevie Wonder e Madonna e atores como Val Kilmer, Julie Andrew, Eddie Murphy e Jane Fonda, entre outros. A escola de canto de Du Masset é única representante desta técnica aqui.