sábado, 6 de dezembro de 2014

Cachorreira, sim!

Por Amanda Pieranti
Coluna Vida Vivida

Não. Não sou criadora ou treinadora de cães de caça. Nem conduzo os cães que farejam as trilhas nas caçadas como traduz o verbete “cachorreiro”.
Mas eu poderia me intitular cachorreira, aquela que é apaixonada por cães no sentido mais sublime do amor. Mas daquele amor de mãe para filho. Um amor único, impensável quando não se é mãe e indescritível quando se é. Dona do maior amor do mundo!
Não costumo dizer o clichê “quanto mais eu conheço os homens, mais eu gosto dos animais”, mas confesso que estou beirando a isso, tamanha as barbaridades que vejo meus semelhantes aprontarem contra si mesmos, que dirá com nossos “aumigos” de quatro patas.
Amo beijar focinhos longos (curtos também), sentir o rabinho no meu rosto, ganhar aquela lambeijoca, tentar decifrar os olhares pidões, sentir aquele focinho gelaaaaado, brincar de corrida, bolinha ou cabo de guerra, sentir a respiração no meu corpo quando meu melhor amigo está dormindo agarradinho em mim. Amo isso e tudo que consequentemente esse convívio animal me traz: felicidade capaz não só de alegrar como de curar dias ruins e outros em que somos nós o problema.
Por todo esse amor, convido vocês, meus amigos leitores (cachorreiros, why not?) a curtirem uma extensão desse meu amor todo: a fanpage da minha filhota Mel, a Comunica Pet. Nessa tão famosa rede social, a gente troca informações sobre adoção, divide as fotos fofas de nossos peludos, dá dicas de saúde, informa sobre feira de adoções, compartilha vídeos fofos e faz denúncias quando preciso.
Eu e Melzinha vamos ficar felizes de ver você por lá. Afinal, cachorreira, sim, com muito orgulho, com muito amooooooor!
Curta a fanpage www.facebook.com/Comunicapet