quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Jornalista lança biografia espírita

Depois de  viver a experiência de publicar, em 2013, o livro de contos Meninas de 30, a jornalista e escritora Roberta de Souza, se aventura por novos caminhos. Ela  apresenta ao público, o livro Morgana da Figueira do Inferno, publicado sob o selo da Editora Muiraquitã, biografia espírita ditada pela pombogira Morgana da Figueira, através da médium Cristina Lima.
Morgana da Figueira abre sua história e divide com o leitor sua trajetória: ser humano (sua última encarnação na Terra), um ser das trevas, da luz e por fim uma guerreira espiritual. Encarnou, caiu, levantou, aprendeu e cresceu. Na obra o leitor encontrará a história de um ser que viveu, desencarnou, lutou, caiu, cresceu, fez suas escolhas e, hoje, caminha na Umbanda.
Ao escrever o livro, Roberta  deixa bem claro que não pretende doutrinar ou dizer que esta verdade é a única. A intenção é registrar e dividir com os leitores uma linda e verídica história.
Editora: Editora Muiraquitã - 117 páginas - Preço: R$ 30,00

Laureados

A Câmara Municipal de Nova Friburgo realiza, nesta quinta-feira, 29, reunião solene em comemoração aos povos formadores de Nova Friburgo. Serão condecorados com a Medalha Somos quem Fomos, cinco autoridades internacionais: o Embaixador da Hungria, Norbert Konkoly, o Cônsul-Geral de Angola no RJ, Rosário Ceita, o Cônsul-Geral do Líbano no RJ, Ziad Itani, o Cônsul-Geral da Espanha no RJ,  Manuel Salazar Palma, e o Cônsul do Japão no RJ, Ryuichi Sasaki.

Zeca Pagodinho cira Rei do Samba na Terra do Tio Sam

Zeca Pagodinho acaba de conquistar o coração de vários brasileiros e americanos que estiveram no The Fillmore Miami Beach, na Flórida, onde o artista se apresentou pela primeira vez, e no Melrose Ballroom, em Nova York. O sambista que já foi record de público no Brazilian Day, em 2013, lotou os dois lugares com as apresentações do show Ser Humano.
Com um repertório composto por músicas do CD que dá nome ao show e sucessos que marcaram seus 30 anos de carreira, Zeca, acompanhado pela Banda Muleke, animou o público que cantou e sambou durante os espetáculo.  Sambas como  “ Vai Vadiar”, “Coração em Desalinho”, “ Verdade”, “Deixa A Vida Me Levar”, “Ser Humano”, “Mangas e Panos”, entre outros, formaram a trilha sonora das noites do dias 23 e 25 de outubro nos EUA e com isso , por lá ele ganhou dos jornais o título de “Rei do Samba”.
De volta ao Brasil, Zeca Pagodinho retoma sua agenda de shows. No dia 13/11, se apresenta na quadra da Mocidade Independente de Padre Miguel, dia 6/12 segue para Florianópolis, dia 12/12, em São Paulo e no dia 31/12 será a atração do palco principal do Réveillon na Praia de Copacabana.
Foto Guto Costa