quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Espaço Furnas promove bate-papo musical sobre Noel Rosa

A exposição de caricaturas “Noel é 100”, fica em cartaz até 3 de abril, no Espaço Furnas Cultural. Na próxima quarta-feira, 2, às 19h,  o Espaço faz um  bate-papo musical “Noel Rosa, o Poeta da  Cidade”, com participação especial de Alfredo Del Penho.
A exposição  traz diferentes visões do sambista Noel Rosa, também conhecido como o ‘Poeta da Vila’. Na mostra estão 53 caricaturas de Noel, 40 trabalhos premiados pelo concurso nacional realizado pelo Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB), selecionados pelos renomados cartunistas Baptistão, Cássio Loredano e Ulisses, além de sete caricaturas de artistas convidados e seis obras do consagrado caricaturista Nássara, amigo e parceiro de Noel.

Feras do super salto chegam ao Rio

Acontece neste domingo, 27,  no Museu do Amanhã, o Super Salto do Rio.  Pela primeira vez o evento será realizado no continente americano.  Fabiana Murer, Augusto Dutra, Keila Costa e Mauro Vinícius, o Duda, são os representantes brasileiros contra as feras internacionais.
-  Este formato já acontece na Europa. Já participei na Áustria, na Alemanha. É um evento muito legal. Conto com a torcida de todos. Vamos lotar aquele lugar lindo, o Museu do Amanhã, que é novíssimo. Vamos buscar grandes resultados e também divulgar o esporte - disse Mauro Vinícius, o Duda, bicampeão mundial indoor no salto em distância.
Com cerca de 70 metros, a pista já está sendo montada próxima ao Museu do Amanhã. Nela, acontecem alternadamente os saltos com vara e em distância. De um lado, ficará a caixa de areia e do outro o sarrafo com o colchão. O Super Salto proporcionará ao público estar colado nos atletas brasileiros e internacionais que, no meio do ano, estarão disputando os Jogos Olímpicos.

Anti-Comics, desconstruindo os Super-herois

O grupo Commune Coletivo Teatral, de São Paulo, apresenta a coprodução Brasil-Argentina "Anti-Comics, desconstruindo os Super-herois", nos dias 26, 27 e 28, no Teatro Glauce Rocha.  Trata-se de uma peça inédita, na qual se unem três textos da premiada autora argentina Sonia Daniel. A intenção é brincar com os mitos dos super-poderes. Ingresso apenas R$ 20,00.

Já no dia 27, eles também oferecem, gratuitamente, uma oficina e uma palestra/ roda de conversa,  que contará com a presença de Paulo Betti e dos argentinos Sonia Daniel e Sergio Osses, na Casa da Gávea.

30 anos de estrada

A Ornare, marca de moveis sob medida de alto padrão, celebra 30 anos em 2016 e prepara algumas ações dentro do contexto de "High Quality Of Life". Esther Schattan e os diretores da marca Roberto e Mônica Borges, receberam, nesta terça-feira,  23, arquitetos , designers de interiores  e decoradores no showroom do Casa Shopping do Rio de Janeiro, para almoço seguido de palestra.

O arquiteto e curador de arte, Alessandro Sartore, ministrou palestra inspirada no livro "Isso é Arte?-150 Anos de arte moderna do impressionismo Até Hoje" de Will Gompertz, um bate papo sobre diversas interpretações da arte contemporânea.
 Fotos Geraldo valadares

Óculos Valentino

A maison Valentino acaba de assinar um contrato de 10 ano com o Grupo Luxottica - líder em design e linhas de óculos escuros de luxo. A marca anunciou, hoje, o novo acordo  que dará licença exclusiva para distribuir os óculos Valentino em todo o mundo.

Ignição

A partir do dia 3 de março, a Galeria Ateliê, em Santa Teresa recebe a exposição Ignição. Individual do artista plástico e músico Dado Oliveira, que   reúne  20 trabalhos inéditos,  desenhos em carvão e obras obtidas a partir da queima de artefatos pirotécnicos e pavio, em grandes telas de compensado naval. Tirando partido de algumas propriedades físicas da pólvora, como a velocidade e o calor, Dado transporta essas propriedades para o movimento do corpo e aplica uma concentração de energia no seu contato com a superfície. Em alguns momentos utiliza da própria queima para compor manchas nas telas. O resultado é uma grafia expressiva, de desenhos vigorosos, rápidos, com linhas fortes, levando ao espectador a sensação de energia e êxtase presentes no seu processo de criação.Os estudos começaram tarde, há oito anos, para o artista de 38 anos. Antes de chegar á pirotecnia, os desenhos com carvão em grandes formatos já lhe interessavam, por exigirem movimentos corporais maiores, mais alongados e soltos. Do aumento dessa atividade corporal para realizar os desenhos, com a devida concentração prévia e a seguida aplicação imediata, quase instantânea, surgiu a ideia do manuseio da pólvora, material que reage com as características de rapidez e liberando grande quantidade de calor.  Junto a isso, as notícias sobre os bombardeios na Síria, ataques terroristas e guerras civis – incluindo os confrontos bélicos cariocas entre policiais, traficantes – o influenciaram decisivamente, levando-o à pesquisa sobre armas, tecnologia, química, física e…pólvora.

“Querendo ou não, absorvi. Identifiquei esse contágio e me neguei a ser complacente. Precisei ficar atento pra saber o que fazer com aquele sentimento cancerígeno. Então pensei: vou fazer com o ódio o que o Instituto Butantan faz com o veneno das cobras. Ou seja, transformar algo que pode ser letal em um antídoto”, explica o artista.

A Chave da Juventude

O escritor, compositor e musico Conrado Muylaert lança seu segundo livro A Chave para a Juventude. O livro conta a história de  Lucas Lacourt, onze anos, que desperta num quarto branco e frio do hospital e descobre, para seu espanto, que deu um salto no tempo e agora tem trinta e oito anos. Enquanto tenta convencer a psiquiatra responsável pelo seu tratamento sobre sua idade real, Lucas tem que lidar com situações do cotidiano adulto, dentre as quais reencontrar sua ex-esposa e seu filho, ao mesmo tempo em que conquista sem saber o coração da sua médica. Um livro que mostra como seria um adulto enfrentando os problemas do dia-a-dia utilizando toda a ingenuidade de uma criança, que acredita que a vida deve ter um pouco de mágica. Editora Giostri - Autor Conrado Muylaert - Páginas 160 - Preço R$ 34,00

Babenco apresenta Meu amigo hindu

O diretor argentino Hector Babenco participou nesta terça-feira, 23, em São Paulo, da pré-estreia do filme, Meu amigo hindu, que ele diz não ser um filme autobiográfico.  O longa, que conta a história de Diego, um famoso diretor de cinema que sobrevive a um câncer, seria uma declaração veemente de amor ao cinema.  Babenco também foi vítima de um câncer linfático nos anos 90, curado após um transplante de medula. "Há uma biografia escondida ali, mas não escrevi o filme com a ideia de falar: Olha só o que aconteceu comigo".  O longa abriu a 39ª Mostra de São Paulo e será lançado nos cinemas no dia 3 de março.
Após receber a notícia de que teria que optar entre um arriscado transplante de medula ou a provável morte em poucos meses, o personagem central, interpretado por Willem Dafoe, vive não só as dificuldades da doença, mas também as crises no casamento e na tentativa de voltar à vida normal após meses de internação e tratamento. O amor pelo cinema é um fator essencial para o personagem conseguir superar o período difícil. No elenco estão: Maria Fernanda Cândido, Reynaldo Gianecchini e Selton Mello. Foto Francisco Cepeda / Ag. News


12ª Jornada Internacional de Búzios

O médico  Luiz Haroldo Pereira participa essa semana da 12ª Jornada Internacional de Búzios que reúne os nomes mais importantes da cirurgia plástica de todo o mundo. Ele  vai falar sobre implantes de silicone peitoral masculino, técnica do qual foi o pioneiro no Brasil e que vem sendo muito procurada por homens que dispensam os anabolizantes para ficarem mais fortes.