terça-feira, 28 de junho de 2016

A engenharia e as cidades brasileiras

Uma discussão que interessa aos engenheiros, à sociedade e a todos os comprometidos com a retomada do desenvolvimento nacional. “A engenharia e as cidades brasileiras” será promovida pela Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) e pelo Clube de Engenharia, nesta quarta-feira, 29, no Rio de Janeiro. Em pauta está a urgência em se resgatar a engenharia pública na gestão das cidades brasileiras e o seu papel para garantir bem-estar à população e desenvolvimento local. No seminário, será lançado um conjunto de propostas da Federação Nacional dos Engenheiros para melhorias nas gestões das Cidades. O documento tem como principal foco discutir as análises e propostas com os candidatos às eleições municipais e contribuir para os planos e programas de governo. As reflexões e proposições do documento versam sobre temas como finanças, mobilidade e transporte, saneamento básico, habitação, iluminação e internet pública. O evento contará com a participação decprofissionais, especialistas, autoridades e lideranças da engenharia nacional.

Programa Encontro faz homenagem ao Dia Internacional do Orgulho Gay

O programa Encontro desta terça-feira dedicou espaço ao Dia Internacional do Orgulho Gay, que acontece todo dia 28 de junho. Durante o programa foi exibido  o clipe "Pra Sempre" do cantor Thiago Di Melo, em que o ator Felipe Titto faz um homossexual. Felipe fez questão de exaltar  o trabalho do cantor Thiago, que estava na platéia, e que cantou, produziu e dirigiu o clipe.
Ao final do programa, Fátima Bernardes fez questão de juntar os artistas Thiago Di Melo, Felipe Titto, Natalia Rodrigues e Projota,  para sua famosa self.  Foto Cleomir Tavares

Ator concorre a prêmios por trabalhos no teatro

Sérgio Menezes concorre, na categoria de melhor ator coadjuvante, ao Prêmio FITA, que chega à sua 5ª edição. Menezes conseguiu a proeza de ser indicado por duas produções: “Bilac vê estrelas”, que concorre em mais sete categorias, e “Love Story”, que foi indicada a mais dois prêmios e está em cartaz em circuito carioca. A escolha foi realizada na 12ª edição da Festa Internacional de Teatro de Angra, onde um júri técnico, composto pelo ator e diretor Sergio Fonta (Presidente do Júri), a atriz Joana Fomm, o crítico teatral da Revista Veja São Paulo, Dirceu Alves Jr., e o cenógrafo José Dias, analisou, durante 17 dias, 52 espetáculos e deu o seu veredicto.

Henrique e Juliano fazem show no Rio

A vida dos irmão de Tocantins, Henrique e Juliano  mudou radicalmente nos últimos dois anos. No início de 2014 o nome deles aparecia como grande promessa do ano, mas nem a mais otimista das previsões poderia imaginar o que de fato aconteceu com Henrique e Juliano desde a gravação do DVD “Ao vivo em Brasília”, em abril de 2014. De lá para cá, transformaram-se nos grandes nomes da música sertaneja da atualidade com média de 23 shows por / mês, de norte a sul do Brasil,  e são os artistas mais expressivos no canal do YouTube com mais de 1,5 bilhões de views. Nesta quinta-feira, 30, eles apresentam no Barra Music o show que tem arrastado multidões, com repertório de sucesso da primeira à última música, sem contar que vale para os casais curtirem o romantismo dos sertanejos. No repertório o público pode ouvir os sucessos “Cuida Bem dela”, “Até você voltar”, “Recaídas”, “Mudando de assunto”, e as novas “Na hora da raiva”, “Como é que a gente fica” e “A flor e o beija flor”.

Estreia vip de Cinderella reúne famosos no Rio

Uma sessão para convidados de Cinderella - o Musical,  reuniu vários famosos na noite desta segunda-feira, 27, no Teatro Bradesco Rio. Ao chegar ao Teatro, a apresentadora de esportes da Globo, Fernanda Gentil roubou a cena ao ser cercada por jornalistas e fotógrafos em busca de notícias sbore o fim de seu casamento. Fernanda explicou tudo e disse que esta otimista em relação ao amor. O peça que tem Bianca Tadinino papel-título e Totia Meireles como Madame, a madrasta, é um musical clássico, mas com características particulares. Charles Möeller chama a atenção, por exemplo, para a forte presença de Shakespeare no espetáculo: “O Príncipe, logo em sua primeira canção, coloca em dúvida se tem ou não vocação para ser rei. Uma forte presença do ‘ser ou não ser’ do Hamlet”. Para o diretor, “há também um olhar diferente para a mulher – nos anos 50, era ela a própria dona do seu lar, seu único espaço de ação. As apresentações acontecem até 10 de julho.  Fotos Artur Garção




...