quinta-feira, 30 de junho de 2016

Novas coleções

Yara Figueiredo e o designer de joias masculinas Marcelo Novaes, fizeram nesta quarta-feira,  29, em Ipanem um happy hour para celebrar dois lançamentos especiais.  Ele apresentou a nova coleção de joias masculinas trabalhadas em prata 950, fio de seda encerados  e  couro natural, ela  as novas louças Yara Figueiredo "My Private Collection",   com desenhos inspirados no Kama Sutra. Fotos Geraldo Valadares

...

Primeiro longa do Porta Fundos estreia no Rio

O  longa "Porta dos Fundos - Contrato Vitalício", de Ian SBF, reuniu elenco e convidados na noite desta quarta-feira, 29, no Kinoplex do Rio Sul, no Rio. O primeiro filme do grupo, que estreia hojeo em todo país conta a história de dois amigos, o diretor Miguel (Gregorio Duvivier) e o ator Rodrigo (Fabio Porchat), são premiados no mais importante festival de cinema do mundo. Eles saem para comemorar e, depois de muitos drinques, assinam um contrato vitalício em que prometem trabalhar juntos para sempre. Naquela mesma noite, porém, Miguel desaparece misteriosamente no banheiro do quarto do hotel, sem deixar vestígios. Dez anos se passam. Rodrigo volta ao mesmo festival, agora como jurado, e assim que entra no mesmo quarto onde havia se hospedado uma década atrás, dá de cara com Miguel. Agora com barbas e cabelos longos, o amigo conta que foi abduzido por seres alienígenas e levado ao centro da Terra, onde presenciou uma rebelião de escravos. Agora, pretende contar essa história em um filme. Já famoso, Rodrigo desconfia da sanidade do amigo, mas será obrigado a honrar o contrato, mesmo sabendo que ele poderá destruir não apenas sua carreira, mas sua vida. Fotos Cristina Granato

...

35ª Exposição Nacional do Mangalarga Marchador movimenta R$ 20 milhões

A 35ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador é um dos eventos mais aguardados do ano para os criadores e apaixonados pela raça considerada a maior da América Latina. O evento começa dia 13 e vai até o dia 23,  no Parque Bolivar de Andrade (Parque da Gameleira) e tem estimativa de receber mais de 150 mil visitantes. A Exposição, que celebra os 67 anos de atuação da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), deve movimentar R$ 20 milhões em negócios nos leilões, shoppings de animais e vendas diretas entre os criadores. Aproximadamente, 1.800 animais, incluindo os de pista, esporte e para remate, advindos de todas as regiões do país participam do evento.  De acordo com dados do Estudo do Complexo do Agronegócio Cavalo realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o setor de cavalos movimenta R$ 7,3 bilhões ao ano e emprega 3,2 milhões de pessoas entre empregos diretos e indiretos. “Para se ter uma ideia da dimensão do negócio, o setor do cavalo representa seis vezes o que emprega a indústria automobilística no país”, comenta Daniel Borja, presidente da ABCCMM.
O Brasil ainda possui o terceiro maior rebanho equino do mundo com 5,9 milhões de cabeças. A raça possui um plantel de 600 mil cabeças no país. Somente o estado de Minas Gerais corresponde a quase metade desse número. A ABCCMM possui 12 mil associados, com 67 núcleos no país e também núcleos no exterior em países como a Alemanha, Itália, Estados Unidos e Argentina.
O valor de um Mangalarga Marchador pode variar muito de acordo com a linhagem e títulos do animal. Animais para cavalgadas podem ser adquiridos, por exemplo, pelo mesmo preço de uma motocicleta e um animal de elite, voltado para reprodução, pode chegar até R$ 2 milhões.

A caçadora de bruxos

Recentemente, a autora americana Virginia Boecker resolveu tirar um período sabático e mudou-se para Londres, onde morou por quatro anos.  Foi quando ela desenvolveu uma verdadeira obsessão pela Inglaterra medieval: pesquisou muito, visitou locais históricos, procurou experiências interativas que a mostrassem como era a vida na época. Quando voltou aos EUA, a fixação acabou servindo de estímulo para que ela escrevesse seu primeiro livro. Em “A caçadora de bruxos”, Boecker se inspira em elementos reais para criar uma trama que mistura fantasia, magia, intrigas políticas, corrupção e disputa pelo poder.  O enredo se passa num reino onde a magia é reprimida – e feiticeiros rebeldes são capturados e mortos pelo governo. Elizabeth Grey é uma das melhores caçadoras de bruxos do rei. Até o dia em que, inexplicavelmente, faz algo de que apenas bruxos são capazes. Sem perdão, ela é presa e trancada num calabouço, e a salvação vem de onde Elizabeth menos espera: Nicholas Perevil, um de seus arqui-inimigos e o mago mais procurado do reino, a resgata em troca de um favor.
Agora, a protagonista precisará ficar ao lado das pessoas que sempre perseguiu. E isso vai mudar sua percepção sobre o reino, principalmente quando ela mergulhar nas intrigas e conspirações que envolvem seus antigos aliados. Autora Virginia Boecker - Editora Galera - Páginas 308 - Preço R$ 39,90

ABBA Mamma Mia – The Tribute Show

O espetáculo argentino “ABBA Mamma Mia – The Tribute Show”, uma das maiores homenagens já criadas ao grupo ABBA, se apresenta no Teatro Bradesco Rio, dia 3 em duas sessões, às 17h e às 20 h.
Aplaudido em diversos países da América do Sul, este show capta a imagem, a música e a personalidade do grupo sueco ABBA, uma das bandas de maior sucesso na história da música pop e uma das grandes líderes da disco music, fenômeno musical que contagiou o mundo no final dos anos 70. O público vai ser convidado a relembrar o passado, com direito a botas de couro, figurinos gritantes, indumentárias cobertas de pedras brilhantes e todo o glamour de uma época de ouro que infelizmente não existe mais.

“Abba Mamma Mia – The Tribute Show” é protagonizado pelas atrizes e cantoras Gwendolyne Moore (como Agnetha) e Florencia Róvere (como Frida), esta ex-protagonista do musical “Les Miserables” (“Os Miseráveis”) no México e na Inglaterra.  Na parte masculina estão dois músicos de extrema experiência. Na voz e na guitarra Nicolás Salvador (como Björn) e nos vocais e pianos Sergio Gutierrez (como Benny). A banda está desenhada para reproduzir fielmente a formação vocal e instrumental do quarteto original.    
A qualidade e a exigência dos espetáculos produzidos em Buenos Aires – a capital latino-americana do entretenimento – faz com que as bandas de tributo argentinas sejam reconhecidas em todo o mundo, sobretudo no Brasil. Músicos experientes se dedicam a copiar todos os mínimos detalhes possíveis para recriarem grupos que só existem no imaginário do público, respeitando sempre os arranjos originais e a concepção musical da época.