quarta-feira, 20 de julho de 2016

II Festival Midrash de Teatro

A atriz Andréia Ribeiro estará  no II Festival Midrash de Teatro, no Leblon, no dia 25 de julho, às 19h, com a peça Carolina Maria de Jesus, Diário de Bitita, texto e direção de Ramon Botelho. A peça segue o fluxo de memória da escritora mineira Carolina Maria de Jesus, refaz os passos da infância miserável até o lançamento do seu primeiro livro.  Uma história surpreendente e inspiradora: A menina, que estudou apenas dois anos do primário, virou uma grande escritora publicada em mais de 60 países. Em cena, Carolina cata papel nas ruas de São Paulo para sustentar a família. As coisas encontradas fazem lembrar os acontecimentos marcantes de sua trajetória, que fizeram dela um exemplo de superação e de sua obra um libelo contra a opressão, a intolerância e qualquer forma de discriminação e preconceito de raça e gênero. Carolina deixou uma obra impactante que inclui romance, poesia, teatro e canções, dando voz a uma parcela da sociedade geralmente esquecida. Hoje é estudada e referenciada em todo mundo. Ela foi incluída na Antologia de Escritoras Negras publicada em 1980 pela Random House de Nova York e no Dicionário Mundial de Mulheres Notáveis, publicado em Lisboa por Lello& Irmão. Carolina faleceu em São Paulo em 1977.

Famosos assistem estreia de Like

Rafel Vitti e Julia Oristanio
 Like, com texto e direção de Daniel Gonçalvesestreou nesta terca-feira, 19,  no Espaço Kult Kolector,  na Barra da Tijuca,  no Rio de Janeiro e contou com com a presenca de diversos famosos. No elenco  Laryssa Ayres, Julia Oristanio, Thaiani Maciel, Filipe Miguel e José Lima. Fotos Rogério Fidalgo/Ag. News
...

Presidente do Grupo Record morre no Rio

Sergio Machado faleceu de complicações decorrentes de uma cirurgia feita em novembro de 2015, no Rio. Ele deixa a mulher, Maria do Carmo, três filhas e três netos. Duas das filhas, Roberta Machado e Rafaella Machado, são diretora comercial e editora do selo Galera Record, respectivamente. Sônia Machado Jardim, sua irmã e sócia, assume a presidência do Grupo.
Sergio nasceu em 1948, quando a editora Record, fundada pelo seu pai, Alfredo Machado, e seu tio, Décio Abreu, como distribuidora de serviços de imprensa, já contava 6 anos. Aos 24 anos, recebeu o chamado de Alfredo para se integrar à empresa. Economista, Sergio trabalhava então na Vale do Rio Doce, em Vitória. Com a morte de Alfredo, em 1991, e já desde a década de 1970 sem a presença do tio na sociedade, Sergio assumiu a Record e reposicionou a empresa no mercado, comprando editoras e criando selos para diversificar o catálogo, que atualmente tem cerca de 8 mil títulos. Além da própria Record e os seus selos Galera e Galerinha, o Grupo mantém ainda Bertrand Brasil e o selo Difel; as editoras José Olympio, Civilização Brasileira, Paz e Terra, Verus, BestSeller (e o selo Best Business), as Edições BestBolso, Rosa dos Tempos, Nova Era e Viva Livros.