terça-feira, 13 de setembro de 2016

Mônica e Cebolinha no Mundo de Romeu e Julieta estreia no Rio

A superprodução Mônica e Cebolinha no Mundo de Romeu e Julieta, ganhadora do Prêmio Coca-Cola Femsa de 2013 como melhor produção infanto-juvenil desembarca no Rio de Janeiro para temporada de dois meses no Teatro Bradesco.  Baseada no clássico da literatura “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare, esta releitura de Mauricio de Sousa foi adaptada ao estilo narrativo do universo da Turma da Mônica, resultando em um espetáculo musical embalado por 13 músicas que abusam de ritmos brasileiros como forró, samba e xote.

Na cidade de Verona, na renascença italiana, havia duas famílias que não se entendiam e disputavam para ver quem era o dono da rua, jogando futebol na praça da cidade. Eles eram os Montéquios e os Capuletos. Quis o destino que dois jovens, Julieta Monicapuleto e Romeu Cebolinha Montéquio, se apaixonassem num baile e trocassem juras de amor sob o luar. Foram casados em segredo pelo bondoso frei Cascão, sob as vistas da ama de confiança de Julieta, Ama Gali. Mas a vida quis separar o tão feliz casal quando, numa briga de futebol, Romeu Cebolinha foi expulso da cidade de Verona pelo príncipe Jotalhão!

A família de Julieta Monicapuleto a promete ao príncipe Franjinha, sem saber do seu casamento secreto com Romeu Cebolinha. Por não aceitar esse compromisso e ser muito apaixonada por Romeu Cebolinha, Julieta foge até a capela e lá decide participar de um plano infalível do frei Cascão, para ficar com o seu amado. Ela daria uma coelhada em si mesma e ficaria desmaiada, esperando pelo seu amor, que seria avisado por uma carta explicando toda a situação. O problema é que Ama Gali, encarregada de levar essa carta, distrai-se no caminho e o recado não chega até Romeu Cebolinha. Assim, quando ele chega à capela e encontra sua Julieta estendida no chão, resolve seguir o mesmo caminho, aplicando, também, uma coelhada em si mesmo.
O final seria uma tragédia e muito triste, se isso não fosse uma adaptação da Turma da Mônica. Por isso, os dois acordam e ficam juntos, selando a paz entre as famílias. Tudo acaba bem na cidade de Verona.
Temporada: 17 de setembro a 12 de outubro de 2016
Horário: 16h
Teatro Bradesco - Shopping Village Mall - Barra da Tijuca

Sururu na Roda lança CD e DVD produzidos em turnê pelo Japão

O grupo Sururu na Roda, faz show de lançamento, nesta quarta-feira, 14, no Teatro Rival do CD e DVD que comemora 15 anos de estrada.  "O Sururu Made in Japan foi a realização de um sonho. A música nos deu oportunidade de conhecer muitos lugares do mundo, mas a turnê ao Japão foi especial, principalmente pela incrível relação de devoção que o público japonês tem pela música brasileira”, conta Fabiano Salek. O registro ao vivo da apresentação do grupo Sururu na Roda no Kanagawa Prefecture Hall, na cidade de Yohohama, em dezembro de 2014, chega agora às lojas nos formatos CD e DVD, via Biscoito Fino.
As trajetórias artísticas de Nilze Carvalho e Silvio Carvalho já haviam passado pelo Japão, antes mesmo do Sururu na Roda existir como grupo. Na turnê internacional puderam mostrar o resultado de um projeto construído ao longo de 15 anos, ao lado de Fabiano Salek.
O trio contou com uma banda, formada por Diego Zangado (bateria), Zé Luis Maia (contrabaixo), PC Castilho (sopro e percussão) e Hudson Santos (violão). Juntos conheceram e vivenciaram a cultura e os costumes nipônicos por 45 dias, passando por 20 cidades e realizando 22 shows. “Tocamos em lindos teatros, sempre amparados por uma equipe técnica de excelência que nos permitia pensar somente em música”, explica o músico.

Crikka Amorim lança “Corações Plugados”

Depois  do CD “Pirataria – Crikka Amorim canta Rita Lee” (2007), que rendeu excelentes críticas Brasil e mundo afora, a cantora, compositora, guitarrista, arranjadora, produtora musical lança o EP  Corações Plugados.  O novo trabalho traz 6 faixas entre regravações e autorais que deixam à mostra toda a influência da vida desta carioca radicada em São Paulo.
Com Luanda Cozetti divide a voz em “Ou Bola ou Búlica” lado B de João Bosco / Aldir Blanc. O baixo de Norton Daiello passa por dentro, pluga a guitarra de Crikka e deságua num samba audaciosamente quebrado. O Couple Coffee visitou o Brasil em janeiro/2016 depois de 10 anos fazendo sucesso na Europa e matou saudades de trabalhar entre amigos antigos nesta tarde de gravação.
A irreverente “Mão na Cumbuca”, tem participação de Lucina – autora da música em parceria com Angela Brandão. A música ganhou cavaquinho com pedal, guitarra e trombone distorcidos em efeitos combinados com violões de 7 e 6 cordas e outros elementos do samba em sonoridade ímpar. O EP traz ainda “Intimidade” de Zélia Duncan, pisando forte no terreno roqueiro, “Contato Imediato”, de Arnaldo Antunes/M.Monte/C.Brown com arranjo de bandolins chorados e a autoral inédita que dá nome ao trabalho “Corações Plugados", parceria de Crikka e Elisa Queirós, que pluga os corações em oração por alguns minutos com o violino de Fernando Pereira passeando no ar. “Barato Total”, de Gilberto Gil fica encarregado do tom maior no final.

Búzios em festa

O aniversário de 15 anos da Capela de Nossa Senhora Desatadora dos Nós, na praia de Geribá, em Búzios está agitando a famosa cidade do norte fluminense. Construída pela  empresária Isis Penido, devota da santa, a Capela tornou-se local de graças alcançadas por centenas de peregrinos que deixam registrados em seu jardim os agradecimentos à santa. Hotéis e pousadas da região já registram um aumento nas reservas feitas por  fiéis que assistirão à missa em Ação de Graças  que acontece no próximo domingo, dia 18. Na véspera, o jornalista Eduardo Mattos lança o livro "Desatadora - A virgem que o Papa Francisco converteu em fenômeno de fé". O livro resgata a história da santa  desde sua origem na Alemanha até a Região dos Lagos.
Foto Marcelo Lartique

Felipe Solari e André Vasco curtem Happy Hour na Barra

Na última sexta-feira, 9, o Brisa Barra Hotel promoveu uma edição especial do seu Happy Hour com a apresentação do saxofonista, cantor e arranjador Tinho Martins – O sax de ouro. O músico, que tocou por mais de 15 anos na "Banda Vitória Régia" ao lado Tim Maia, apresentou no bar da Piscina grandes sucessos nacionais e internacionais. O evento foi prestigiado pelos apresentadores Felipe Solari e André Vasco (foto)que estão no Rio para rodar um documentário na web da Paralimpíada com a paratleta e também a ParaRepórter Caroline Barbarino. O projeto especial terá algumas reportagens comportamentais que serão exibidas também dentro do telejornal do SBT nacional.  O Happy Hour do Brisa Barra  oferece três opções de cardápios harmonizados com cerveja premium, vinho chileno tinto ou branco e caipirinha. Foto Gutho Oliveira