quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Escola de Cinema Darcy Ribeiro abre inscrições para os cursos de Direção, Roteiro, Produção e Montagem

Estão abertas até o dia 30 de janeiro as inscrições para os cursos de Direção, Roteiro, Produção e Montagem na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, no Rio de Janeiro. Criada em 2002, a escola comemora 15 anos de comprometimento com o estudo do audiovisual em 2017.

Cada curso tem duração de um ano e meio, organizado em módulos semestrais, com 13 semanas de aula cada. Os conteúdos estão organizados em disciplinas de conhecimento específico para cada área de formação.

Noite de autógrafos de Então, Maria Bethânia agita o MAM

Letícia Sabatella esteve no MAM, na noite desta terça-feira, 24, onde aconteceu o lançamento de Então, Maria Bethânia, de Bia Lessa. A obra é  uma fotobiografia à altura da carreira da cantora homenageada. Com mais de 400 fotografias de todos os períodos de sua carreira, é uma edição completa para os amantes de baiana. O evento reuniu jornalistas, artistas e fãs de Bethânia. Fotos Cristina Granato

Christovam Chevalier e Bia Lessa




















Sandra Pêra e Tereza Miranda

Noite de teatro

Aproveitando as férias das gravações da “A Praça é Nossa”, do SBT, a atriz Sill Esteves, que vive a Margarida, no programa, marcou presença na estreia do espetáculo “Ela é meu marido”, no Teatro dos 4, no shopping da Gávea, no Rio de Janeiro. A atriz Heloísa Perissé também esteve por lá.

Famosos assistem estreia de Roque Santeiro em SP

Jarbas e Claudia Raia
Na fila do gargarejo, Claudia Raia prestigiou, nesta terça-feira, 24,  a estreia do namorado, no Teatro FAAP, em São São Paulo. Marisa Orth, Mel Lisboa e Leonardo Miggiorim também foram conferir  a estreia de Roque Santeiro, o Musical.
Tudo começa quando Cabo Roque é dado como morto em batalha, sem nunca ter sido encontrado seu corpo. Com base nestes fatos, este suposto sacrifício por sua pátria faz nascer todo um comércio turístico na cidade de Asa Branca, que gira em torno do mito do herói. A população passa assim a viver em torno da memória de Roque. O turismo desenvolve-se em decorrência das inúmeras histórias sobre o herói, a cidade cresce cada vez mais com a venda de medalhinhas, bem como a realização de festas e eventos em homenagem ao soldado. Passados cerca de 20 anos, chega um homem à cidade, anunciando ser o Cabo Roque. Descobre-se então que o protagonista não morreu. A partir de então, dá-se início a várias tramas, resultando num final surpreendente. Texto de Dias Gomes e direção de Débora Dubois, o espetáculo esta em cartaz de sexta a domingo, na FAAP.
Fotos Deividi Correa / AgNews
Mele  Leonardo

Claudia com Marisa Orth